História


História da APAFEC

A APAFEC, encontra-se instalada no bairro São Miguel, localizado a 07 (sete) km da sede do município e tem como vizinho o bairro Nossa Senhora Aparecida. Os 02 (dois) bairros têm aproximadamente 11.000 (onze mil) moradores segundo o IBGE, sendo em sua grande maioria são trabalhadores de baixa renda, isso representa praticamente um terço da população fraiburguense. O bairro São Miguel foi criado em 1993 e Nossa Senhora em 1998. A APAFEC surgiu na segunda metade de 2002 da preocupação social dos educadores Jilson Carlos Souza, João Ademir Cancilier e Emerson Souza. Na época, os três refletiram sobre a realidade socioeconômica dos bairros citados acima. As primeiras reuniões com a comunidade local serviram para fazer um “diagnostico” da situação dos projetos social que existiam em Fraiburgo no período. A APAFEC está inscrita no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas e junto ao município de Fraiburgo. Declarada de Utilidade Publica Municipal pela lei 1772/04, Declarada de Utilidade Publica Estadual pela lei nº. 13464/05. Hoje a APAFEC, inclui através de suas ações de educação popular de forma direta, mais de 350 crianças, adolescentes, jovens ou adultos. Por meio dos seguintes projetos e ações:

Biblioteca Comunitária Alisson Zonta;

Campanha em Prol da Construção do Centro de Educação, Cultura e Arte Popular – CECAP;

Projeto Artesanato Cidadão; Projeto de Cultura Itinerante Mário Lago;

Projeto de Inclusão Digital Florestan Fernandes;

Projeto Esporte Bemlegal – PEB. A APAFEC tem por objetivos:

I – Promoção da cultura popular, defesa e conservação do patrimônio histórico e artístico;

II – Promoção gratuita de educação popular, buscando parceria nas iniciativas pública e privada;

III – Promoção da segurança alimentar e nutricional;

IV – Defesa, preservação e conservação do meio ambiente e promoção do desenvolvimento sustentável;

V – Promoção do voluntariado;

VI – Promoção do desenvolvimento econômico, social e combate ao preconceito racial e à pobreza;

VII – Promoção de ações que visem à democratização dos meios de comunicação de massa;

VIII – Experimentação, não lucrativa, de novos modelos sócio-produtivos e de sistema alternativos de produção, comércio, emprego e crédito;

IX – Promoção da ética, da paz, da cidadania, dos direitos humanos, da democracia e dos valores universais;

X – Promoção de atividades esportivas de cunho massivo e popular;

XI – Apoiar iniciativas de cunho popular que busquem organizar formas associativas.